sexta-feira, 14 de julho de 2017

PARAFILIA: O OUTRO LADO DA SEXUALIDADE


Uma parafilia (do grego παρά, para, "fora de",e φιλία, philia, "amor") é um padrão de comportamento sexual no qual, em geral, a fonte predominante de prazer não se encontra na cópula, mas em alguma outra atividade. 

São considerados também parafilias os padrões de comportamento em que o desvio se dá não no ato, mas no objeto do desejo sexual, ou seja, no tipo de parceiro, como, por exemplo, a efebofilia.

Em determinadas situações, o comportamento sexual parafílico pode ser considerado perversão ou anormalidade.

As parafilias podem ser consideradas inofensivas e, de acordo com algumas teorias psicológicas, são parte integral da psique normal — salvo quando estão dirigidas a um objeto potencialmente perigoso, danoso para o sujeito ou para outros (trazendo prejuízos para a saúde ou segurança, por exemplo), ou quando impedem o funcionamento sexual normal.

Cientificamente as Parafilias são classificadas como Transtornos Sexuais ou Distorções Sexuais, na CID-10 na classe F65.

AS PARAFILIAS E AS CONVENÇÕES SOCIAIS
As considerações com respeito ao comportamento considerado parafílico dependem em um grau muito elevado das convenções sociais reinantes em um momento e lugar determinados; certas práticas, como a homossexualidade ou até mesmo o sexo oral, o sexo anal e a masturbação foram consideradas parafílicas em seu momento, embora agora sejam consideradas variações normais e aceitáveis do comportamento sexual.

Entretanto, há quem considere que o excesso na masturbação após a adolescência ou o fato de alguém preferir sempre esta prática do que o contato com outro indivíduo venha configurar-se uma parafilia.

Por outro lado, o próprio conceito de parafilia tende a ser revisto já que na atualidade a ciência tem ampliado cada vez mais as variações aceitáveis do comportamento sexual, mas sem que os valores novos tenham aprovado algumas condutas ainda que acompanhadas da cópula vaginal, como é o caso das relações sexuais com crianças.

Sendo assim, é impossível elaborar um catálogo definitivo das parafilias; as definições mais usuais listam comportamentos como o sadismo, o masoquismo, o exibicionismo, o voyeurismo ou o fetichismo.

AS FACES DA PARAFILIA
As parafilias podem envolver:
Atividade erótica
O tipo de atividade erótica do indivíduo, isso pode incluir interesse sexual em espancar (ou ser espancado), chicotear (ou ser chicoteado), cortar, amarrar e etc. 

Alvo erótico
Podem envolver também o tipo de alvo erótico, ou seja, a pessoa pode ter interesse sexual específico por crianças, cadáveres, animais, amputados (como classe), ou até mesmo objetivos inanimados como sapatos, couro, tecido de cetim e/ou outros.

Aqui vai uma lista das parafilias mais comuns:

AGALMATOFILIA
Agalmatofilia é uma parafilia relacionada com a atração sexual por a uma estátua, boneca(o), manequim ou outro objeto similar.

A atração pode incluir o desejo de contato sexual real com os objetos, a fantasia sexual (ou não-sexual), de ter encontros com objetos inanimados ou não, o ato de assistir a encontros entre os próprios objetos, ou prazer sexual de transformar-se ou transformar no objeto da atração. 

Agalmatofilia também pode abranger o Pigmaliogismo que descreve um amor exagerado por um objeto de sua própria criação. Segundo uma lenda grega, pigmaliao foi um escutor da Ilha de Chipre que se apaixonou pela estátua feita por ele mesmo.

FORMICOFILIA
Formicofila é uma forma de zoofilia, é o desejo sexual em ter um inseto andando no corpo ou sendo mordido, picado por esses pequenos insetos, como caracóis, rãs, formigas e etc. 

É mais comum nos países em desenvolvimento, talvez porque as casas estejam infestadas de insetos.

Esta parafilia muitas vezes envolve a colocação de insetos nos órgãos genitais, mas outras áreas do corpo também podem ser o foco. 

O efeito desejado pode ser uma sensação de cócegas ou ardor, ou a aflição de sofrimento psicológico de outra pessoa.

DACRIFILIA
Dacrifia (também conhecido como Dacrilagnia) é uma forma de parafilia em que o desejo da pessoa é despertado pelas lágrimas ou choro de outra. 

Dacrifilia está principalmente associada aos homens e abrange todas as formas de prazer com as lágrimas dos outros.

Normalmente é considerado uma forma de sadismo se essas lágrimas forem causadas por tortura física ou psicológica. 

A excitação é conseguida quando uma pessoa é vista em sofrimento emocional ou é induzida a chorar ou mostrar uma forte emoção. 

Isso difere da prática habitual de choro durante a relação sexual, uma vez que essa parafilia envolve o desejo pelo sofrimente real alheio ou coração partido ao invés de choro falso.

DENDROFILIA
É uma parafilia na qual as pessoas sentem atração sexual ou sexualmente excitado por árvores, legumes, plantas etc. Isto pode envolver contato sexual, veneração como símbolos fálicos ou ambos. 

Pode ser entendido como uma forma de estimular a masturbação, nos casos em que se insere legumes ou frutas na vagina ou no ânus. A utilização de flores para acariciar o próprio corpo ou o do parceiro também pode ser visto, de certo modo, como um comportamento dendrofílico.

NASOFILIA/MUCOFILIA
Fetiche por nariz ou Nasofilia é o fetiche sexual ou parafilia para o nariz. 

Nasofiliacos têm o desejo de ver, tocar, lamber, chupar ou até penetrar o nariz de alguém. Isso pode incluir a atração sexual para uma forma específica de variação da aparência física (como forma e tamanho), ou uma área específica. 

O fetiche pode se manifestar em um desejo de contato físico e interação, ou fantasias específicas, tais como o desejo de penetrar as narinas. outras fantasias podem incluir o desejo de observar ou experimentar uma transformação de um nariz com referência a um elemento de uma obra ficcional, como Pinóquio, ou idéias sobre a transformação do nariz para o de de outras criaturas como porco, um focinho como um meio de humilhação sexual de um parceiro ou conhecido.

NECROFILIA
Junte os dois mais bizarros fetiches necrofilia (atração sexual por cadáveres) e Zoofilia (fixação de praticar sexo com animais). 

Essa é a "Necrozoofilia" ou "Zoonecrofilia" que é a atração sexual por cadáveres de animais. Essa parafilia, de acordo com minhas pesquisas, não consiste em prazer sexual somente com relações sexuais, mas também no ato de matar animais.

MECAFILIA E MECANOFILIA
Mecafilia ou Mecanofilia, é a atração sexual por máquinas, tais como bicicletas, veículos, helicópteros, aviões (a maioria das mulheres sofrem dessa parafilia,rs), batedeiras, máquinas de lavar, enfim tudo que for máquina. É tratado como um crime em algumas nações.

Motocicletas são freqüentemente retratadas como objetos de fetiche sexualizado para aqueles que a desejam. 

Prazeres são derivados do prazer físico com as máquinas, por exemplo, sensações táteis, uso dos controles, as cores, os cheiros etc

ASFIXIOFILIA
A asfixia erótica é a restrição intencional de oxigênio para o cérebro para a excitação sexual. É também chamado de asfixiofilia, asfixia auto-erótica, hipoxifilia, ou brincar com controle da respiração. 

SALIROFILIA
Salirofilia é o fetiche pela saliva e pelo suor, o que pode inclui ser lambido, lamber, cuspir ou ser cuspido durante o ato sexual. É uma das parafilias menos condenadas socialmente e também uma das mais comuns. 

O salirofílico por exemplo sentiria prazer ao conversar aquelas pessoas que falam cuspindo.

ESPECTRO FILIA
Espectro filia é a atração sexual por fantasmas, é uma parafilia que consiste em buscar excitação através de fantasias mórbidas com fantasmas, espíritos ou deuses. Esta prática era mais comum na Idade Média. Eles deixavam suas janelas abertas a espera de um fantasma ou algo flutuante na sua frente. 

EXOFILIA
Exophilia é uma atração, geralmente de natureza sexual, a coisas novas, estranhas, ou de outro, como formas de vida extraterrestres, seres sobrenaturais, robôs e outros seres não-humanos. 

Exophilia pode ser considerada como a forma sexual de neofilia, que é a atração mais generalizado para as coisas novas e desconhecidas.

FLATOFILIA
Em termos leigos, flatofilia nada mais é do que ter tesão por peidos. 

A pessoa flatófila se excita ao escutar, cheirar e(ou) apreciar gases oriundos dos fundos.

Geralmente existem mais homens com esse tipo de parafilia e se excitam quando suas parceiras ou qualquer outra mulher peida perto dele, peida nele ou peida pra ele.

SITOFILIA
A Sitofilia trata-se de uma parafilia que se mistura o erotismo e o comida. 

A prática pode levar, ou não ao ato sexual. A menção costuma estar relacionada habitualmente com o jogo erótico com a comida: masturbação com diversas verduras (pepinos, cenouras, etc.), se lambuzar com chocolates, mel, etc.

A maioria das pessoas acha que as guerras de comidas são apenas um desperdício de comida, mas sploshers e sitófilos acham simplesmente excitante.

A prática pode ter fins decorativos, às vezes pode corresponder a servir um prato sobre os genitais: femininos ou masculinos.

A sitofília geralmente é misturada com outras formas de fetiche como a o Nyotaimori (Atividade sexual que ocorre principalmente no Japão, onde o sushi é comido ritualmente no corpo de uma mulher), Fetiche por carnes (a atividade sexual na qual vários tipos de carne são o foco do desejo sexual).

HIEROFILIA
Hierofilia é a atração sexual por pessoas ou objetos religiosos. 

Os praticantes sentem-se despertados por objetos sacros. Isto inclui penetração com cruzes, bíblias, e até masturbação durante os cultos. 

A fantasia da Hierofilia está associada com roupas de padres ou freiras, rosários, imagens e outros ícones religiosos, uma variante inclui uniformes de escolas católicas, protestantes e outras.

Mas nem sempre quem pratica esse estranho fetiche religioso é um satanista ou blasfemo deliberado, afinal esse fetiche é mais comum entre os religiosos do que entre os ateus. De certa maneira o hierofiliaco inconscientemente associa o excitamento sexual com uma experiência religiosa, e acredita que Deus está dentro de nós e que nós somos um com Deus, e que isto inclui o sexo. 

Por outro lado estas pessoas são tomadas por um imenso sentimento de culpa por terem tal comportamento, principalmente nas religiões monoteístas. Nas religiões politeístas esse tipo de comportamento é mais tolerado e até incentivado, pois muitas delas possuem rituais de fertilidade onde sexo e religião estão incorporados.

CAPNOLAGNIA
Capnolagnia é a atração sexual por um(a) fumante, para alguns o fetiche envolve o parceiro(a) fumando, para outros o desejo é pelo cheiro, formato, pelas cinzas etc.

Muitas vezes envolve o uso do cigarro durante o sexo, mesmo o sexo oral, com o cigarro ainda perigosamente perto dos genitais, com a fumaça sendo "baforada" na cara.

HIPOFILIA
É o desejo sexual por cavalos ou éguas, pode-se dizer que é uma "ramificação" da zoofilia. 

AUTONEPIOFILIA OU INFANTILISMO PARAFÍLICO
Infantilismo pode ser uma psicopatologia ou uma parafilia, consistindo no desejo ou excitação do indivíduo ao ser tratado como criança ou bebê, usando fraldas, chupetas e outros acessórios infantis. 

Também pode ser conhecido como anacletismo ou autonepiofilia.

Não deve ser confundido com pedofilia, pois sua prática não envolve sexo com crianças, mas sim o desejo de ser uma. 

Em geral, os infantilistas têm prazer em sentir-se como bebês, usando para tal objetos deste universo, como fraldas, chupetas e mamadeiras, entre outros. Esta experiência consiste também em alguns casos em ser tratado como bebê ou criança, envolvendo a participação de outra pessoa, que faz o papel da figura adulta.

COPROFILIA OU COPROFAGIA

Coprofagia (assim como a coprofilia, também conhecido como scat), copro em latim significa "fezes" e fagia "ingestão" sendo assim: prática de ingestão de fezes. Isto ocorre naturalmente em algumas espécies de animais, como cães, gatos, insetos e aves, porém tal prática também é feita por seres humanos, porém sob a categorização de patologia de ordem psíquica, ou desvio sexual (variação da coprofilia). 

Existe farto material de ordem hedonista a respeito do tema, principalmente proveniente do oriente.

Em práticas de dominação sexual entre duas ou mais pessoas a pessoa dominante por vezes pode defecar sobre seu escravo, não só no corpo mas como também no rosto ou até dentro de sua boca obrigando-a até a ingerir suas fezes (da pessoa dominante), isto também é denominado "scatsex”.

OCULOPHILIA OU OCULOLINCTUS
Essa é a parafilia que se refere à atração pela zona ocular de outras pessoas, especialmente os olhos; os que possuem esta condição se excitam sexualmente contemplando, tocando, beijando, lambendo ou até mesmo esfregando seus genitais na área ocular de outra pessoa, podendo chegar a um orgasmo mediante estes atos. Esta atração erótica não tem uma natureza só sexual, mas também emocional e intelectual.

MENOFILIA
Menofilia é quando existe a excitação por mulheres menstruadas.

HEMOTIGOLAGNIA
Hemotigolagnia é o desejo sexual por absorventes femininos.

AUTASSASSINOPHILIA/EROTOPHONOPHILIA
Erotophonophilia é uma parafilia (interesse sexual incomum ou atração) que gira em torno do ato (real ou imaginário) de cometer o assassinato, é a forma mais extrema de sadismo sexual. 

Erotophonophiliacos tendem a fantasiar sobre espancamento, facadas, estrangulamento e mutilação de sua vítima(s), eles também se envolvem em fantasias idealizadas narcisista de dominação e controle absoluto sobre a sua vítima(s). 

Assassinatos cometidos por erotophonophiliacos são freqüentemente marcados pela mutilação genital ou desmembramento e estripação. Erotophonophiliacos são mais susceptíveis de serem psicopatas primários que não erotophonophiliacos, mais propensos a se envolver em crueldade contra os animais, e também maior probabilidade de se tornarem assassinos em série. 

Já os autassassinophilos sentem desejo e prazer ao correr risco real de morte durante o sexo. 

O perigo real de morte os excita e os leva ao prazer. Ela pode sentir prazer, por exemplo, ao ser assaltada, ao ser ameaçada, e isso as motiva a se arriscar cada vez mais em busca do prazer.

GERONTOFILIA
A Gerontofilia refere-se à atração sexual dos não-idosos pelos idosos. 

Pode ser a atração sexual de um homem jovem por uma mulher madura (graofilia ou anililagnia), ou de uma mulher jovem por um homem maduro. 

Pode ser uma atração sexual e erótica hétero ou homosexual. Muitas vezes se observa que tal relação, mais que uma imposição libidinosa, tem outras motivações, como interesse econômico, busca de proteção, carência afetiva, complexo de Édipo ou complexo de Electra etc.

ZOOSADISMO
Ernest Bornemann criou o termo zoosadismo, para aquelas pessoas que sentem prazer em torturar um animal, como componente sexual. 

Alguns exemplos extremos de zoosadismo incluem necrozoophilia (uma junção entre a necrofilia e zoofilia ), o prazer sexual em matar animais, a penetração sexual em aves, como galinhas (o que é fatal para a galinha) e estrangulamento em orgasmo, mutilação, abuso sexual com objetos (incluindo chaves de fenda e facas), entre espécies de estupro, incêndio ou queimadura, e abuso sexual em animais imaturos, tais como cachorros.

Zoosadismo cometidos com a intenção de causar sofrimento ou dor, é muitas vezes considerado um perigoso sinal de alerta de um agressor em potencial para os seres humanos também.

O zoosadismo é a parafilia que ví até agora mais estúpida e cruel. Existem vídeos na internet de mulheres esmagando pequenos animais como coelhos, ratos, gatos com o salto alto, pisando em cima. 

VORAREFILIA
Esse é o fetiche por cozinhar e comer humanos, os vorarefilos se excitam, óbviamente, só com a idéia de comer ou ser comido literalmente por outra pessoa ainda vivo.

Existe até um site especializado (www.mukiskitchen.com) que mostra fotos de modelos do sexo feminino amarradas em panelas cheias de verduras, e recheadas com maçãs e cenouras em todos os orifícios possíveis. Essa é a forma menos perigosa e mais saudável de curtir sua Vorarefilia.

TRAMPLING
Trampling é um fetiche que consiste no ato de um indivíduo ser pisado por uma ou mais pessoas, normalmente do sexo oposto, sendo mais comum uma mulher pisando num homem.

O adepto desta parafilia sente-se excitado ao ser pisado por outra pessoa, descalça ou não, em várias partes do seu corpo, como peito, barriga e até mesmo cabeça e órgãos genitais. É muito comum o uso de salto-alto para a realização deste fetiche.

O Trampling é muitas vezes associado ao sadomasoquismo e à podolatria.

UROFILIA
Urofilia está designada à excitação associada ao ato de urinar ou receber o jato urinário do parceiro, chegando-se, em alguns casos, a beber a urina. A urina pode ser depositada no ânus ou vagina. É também designada como Ondinismo ou Urolagnia ou pelo termo popular "Chuva Dourada".

TAFÉFILIA
Essa é sem dúvida uma coisa temida pela maioria, mas para o "taféfilo" é um prazer sexual. A falta de ar, o aperto, a agonia causada por essa parafilia se transforma em orgasmo para os adeptos desse bizarro fetiche. 

Extremamente perigosa se realmente for colocada em prática, pode-se considerar como um componente do BDSM. 

O taféfilo sente prazer em ser enterrado vivo, isso mesmo na maioria dos casos (como no BDSM), eles são "obrigados" (consensualmente) a cavar sua própria cova para depois ser enterrado vivo pelo parceiro(a).

ODONTOFILIA
Odontofilia é a atração sexual por dentes ou ver uma extração de dente. 

A odontofilia não é um fetiche muito comum, mas está crescendo nas comunidades on-line. Este fetiche particular não inclui o ato físico de fazer sexo com os dentes e orgasmo pode ser alcançado apenas de olhar para imagens ou vídeos. 

Os odontófilos se excitam também vendo pessoas escovando os dentes.

FORNIFILIA
A fornifilia é uma parafilia na qual o prazer é obtido através da "objetificação" da parceira(o) que é amarrada, imobilizada e presa a um carrinho ou utilizada como uma mobília, dessa forma deverá manter-se imóvel por um período indefinido de tempo e será tratada como uma peça decorativa. 

É uma espécie de objetificação sexual levada ao extremo, por isso, é considerada uma prática de BDSM, e também parte da servidão, é comum o uso de gravata com outras formas de imobilização. 

HIBRISTOFILIA
Hibristofilia é uma parafilia que envolve a ser sexualmente excitado ou atraído por pessoas que tenham cometido um atentado ou um crime horrível. Na cultura popular, esse fenômeno é também conhecido como "Síndrome de Bonnie e Clyde".

Muitos criminosos de alta visibilidade, especialmente aqueles que tenham cometido crimes atrozes, recebem "cartas amorosas de fãs na prisão. 

Presumivelmente como resultado deste fenômeno. Em alguns casos, os admiradores desses criminosos passaram a se casar com o objeto de suas afeições de prisão.

HIBRISTOFILIA
Hibristofilia é aceita como uma das parafilias potencialmente letais, como, asfixiofilia, autassassinofilia , biastofilia e chremastistofilia . 

Além dessas ainda temos:

A ALGOLAGNIA
Patologicamente falando, é uma perversão sexual caraterizada pela obtenção de prazer ao infligir dor em si próprio ou em outras pessoas. Pode-se dizer que faz parte da ampla gama de parafilias que existe dentro do BDSM.

Todos temos impulsos destrutivos e auto-destrutivos, porém a níveis controláveis, mas em alguns casos esse controle não funciona e a pessoa sente uma incrível excitação ao sentir ou proporcionar dor.

Estudos recentes sugerem que a base da algolagnia é inteiramente biológica, pois há evidências de que a dor nesses casos, assim como o prazer sexual, libera endorfina, que causa alegria . Além disso, estudos realizados indicam que o cérebro de pessoas com algolagnia responde de forma diferente à dor, como a entrada neural.

EMETOFILIA
É a excitação obtida com o ato de vomitar ou com o vomito de outro. Também conhecido como "banho romano" a prática pode se estender para um outro tipo de parafilia denominada "Emetofagia" nesse caso a excitação é obtida através do ato de comer ou ingerir vômito, o que geralmente é recíproco de ambos os parceiros dessa prática.

A CLISMAFILIA
Conhecida como Enema, é uma parafilia que consiste na excitação ou desejo sexual por clisters, que é a introdução de água ou qualquer outro líquido no intestino através do reto.

A pessoa com essa parafilia sente imenso prazer sexual com essa prática e a única forma de atingir o prazer.

SACOFRICOSE
Essa é uma prática usada por alguns homens para masturbar-se em público sem que as pessoas ao redor percebam. Para isso, é feito um furo no lado interno do bolso da calça ou shorts permitindo que a mão passe pelo buraco e o sujeito possa alcançar o sabiá para poder estrangulá-lo. Nunca cumprimente alguém que está com as mãos no bolso.

SADISMO
O foco do sadismo sexual envolve atos (reais, não simulados) nos quais o indivíduo deriva excitação sexual do sofrimento psicológico ou físico (incluindo humilhação) do parceiro.

Quando o sadismo sexual é praticado com parceiros que não consentem com a prática, a atividade tende a ser repetitiva. Alguns indivíduos podem dedicar-se a actos sádicos por muitos anos, sem necessidade de aumentar o potencial de infligir sérios danos físicos. Geralmente, entretanto, a intensidade e gravidade dos actos aumenta com o tempo, até que o indivíduo sádico seja preso ou receba tratamento psicoterápico adequado.

Dentro do grupo adepto das práticas resumidas nos termos SM (Sadismo e Masoquismo) e BDSM (Bondage, Dominação, Sadismo e Masoquismo), o sadismo se encontra como uma prática segura, sendo sua realização de comum acordo entre as partes envolvidas no ato. A comunidade BDSM usa o lema SSC, que significa "são, seguro e consensual".

OMORASHI 
É um fetiche criado no Japão. Consiste na excitação sexual por estar ou ver um parceiro com a bexiga cheia. 

Para os praticantes deste fetiche, o clímax normalmente coincide com o momento de alívio e constrangimento experimentado quando a pessoa perde o controle da bexiga. Embora exista uma pequena comunidade dedicada a tal fetichismo fora do Japão, é normalmente confundida com a urolagnia e a urofagia. A maioria dos vídeos omorashi apresentam inocentes mulheres jovens, completamente vestidas, que em situações embaraçosas no banheiro.

INFLATOFILIA
O fetiche por balões é derivado da Inflatofilia que é o fetiche sobre infláveis e o ato de inflar. O portador deste fetiche se excita com a forma, volume, movimento e cheiro dos balões. 

Os balões podem ser usados individualmente para masturbação ou com o parceiro sexual.

É observado neste fetiche que seus adeptos tem ou tiveram medos de balões e bexigas na infância. 

Costuma-se manifestar no início da adolescência. É mais comum em homens que em mulheres.

É considerado um fetiche obscuro e pouco conhecido, mas tem crescido em popularidade na Internet nos últimos anos. 

BURUSERA
Este é um termo japonês para o fetiche por calcinhas usadas. 

Esse é um fetiche muito comum no Japão. 

Há lojas burusera no Japão que vendem calcinhas usadas escolares, e há até mesmo máquinas de venda automática nas ruas, onde os homens podem comprá-las. 

Os homens compram para cheirá-las.

Seu valor é proporcional ao tempo de uso, pode variar de cinco à dez mil yens (seria o equivalente de 100 à 200 reais), quanto mais velhas e, consequentemente, com o cheiro mais forte, mais valem, são vendidas embaladas em sacos plásticos para não perderem seu odor facilmente, também é comum embalarem junto as fotos das antigas donas, esse comércio se tornou uma fonte de renda alternativa muito comum no ocidente.

Desde que foram aprovadas leis que proíbem esta prática com meninas menores de dezoito anos de idade, algumas das meninas ainda têm lucrado ilegalmente, permitindo que os homens paguem simplesmente para cheirar suas calcinhas debaixo das saias, enquanto elas estão usando. 

SONOFILIA
É uma parafilia na qual a excitação sexual e/ou orgasmo são estimulados por ver uma pessoa dormindo, sedada ou desmaiada, sentir desejo em acariciá-la sexualmente sem que acorde, mas não com força ou violência. O olho virando antes de desmaiar também pode causar excitação. 

Sonofilia também pode se referir a ter relações sexuais com um parceiro dormindo ou esfregar o corpo com os órgãos genitais ou mãos .

MISOFILIA
Atração anormal pela sujeira. O indivíduo se sente excitado se cheirar, mastigar ou realizar outra ação com roupas sujas, suadas ou com artigos de higiene menstrual (absorventes, toalhas higiênicas, etc).

Se você assistiu a novela das oito global – Passione, certamente se lembra do personagem Gerson. Esse personagens tinha desejos estranhos e bizarros todos relacionados com sujeira, a "doença" que ele tinha era a misofilia. 

AGORAFILIA
Sexualmente, por Agorafilia compreende-se o desejo doentio (impulso incontrolável) pela prática do coito em lugares abertos, ou ao ar livre.

A princípio, não é considerada uma parafilia em sua tradicional concepção, pois esta consiste em práticas para-sexuais, onde o coito propriamente dito não integra a manifestação de busca ao prazer.

Difere-se, também, do exibicionismo, pois o prazer na agorafilia não está relacionado necessariamente com a observação alheia, e sim com o local onde o sexo vem a ser praticado.

LOLISMO
A preferência sexual e erótica de homens maduros por meninas adolescentes

BONDAGE
É um tipo específico de fetiche, geralmente relacionado com sadomasoquismo, onde a principal fonte de prazer consiste em amarrar e imobilizar seu parceiro ou pessoa envolvida. Pode ou não envolver a prática de sexo com penetração.

PODOLATRIA
É um tipo particular de parafilia cujo desejo se concentra nos pés. Em Portugal e no Brasil, um fetichista de pés é normalmente reconhecido pela expressão podólatra. 

São atos comuns que levam o podólatra a ter excitação e prazer sexual exclusivamente com o ato de ver, tocar com as mãos, lamber, cheirar, beijar ou massagear os pés de outra pessoa, entre muitos outros; muito raramente um fetichista pode ainda ter prazer quando os próprios pés são objeto dessas ações. 

Quando, porém, o culto aos pés é um elemento erótico da relação, fazendo parte das preliminares de uma relação sexual, por exemplo, é considerado apenas um fetiche.

Postar um comentário