sexta-feira, 29 de julho de 2016

SENTIMENTO DE CULPA


O sentimento de culpa é um dos mais nocivos sentimentos que podemos ter. Muitas vezes nesse está na origem de uma serie emoções negativas que contaminam todo o nosso ser.

O sentimento de culpa é dos piores sentimentos que podemos reter, este está necessariamente relacionado com o passado.

Ou melhor, a culpa é vista como um arrependimento por uma atitude tomada.

O sentimento de culpa é o termo que usamos para os sentimentos negativos que repetidamente sentimos quando cometemos um erro que consideramos grave, ou quando fazemos algo que gostaríamos de não fazer ou de não ter de fazê-lo.

A REALIDADE DO SENTIMENTO DE CULPA
Todo mundo lida com a culpa em um momento ou outro da vida. Ela normalmente se origina a partir de um sentimento de responsabilidade por ter feito algo ruim ou errado. 

Outro motivo comum por trás da culpa é pensar que deveria ter feito algo a respeito de determinada situação. 

Existem pessoas que também se sentem culpadas por terem conseguido algo enquanto outros falharam. 

Por si só, a culpa não é sempre uma coisa ruim, já que o remorso promove mudanças no comportamento e sentimentos de empatia.

AS CONSEQUÊNCIAS DO SENTIMENTO DE CULPA
Quando surge o sentimento de culpa a nossa mente ativa a preocupação, revê vezes sem conta as escolhas ou ações e os resultados envolvidos experimentaram um enorme sentimento de remorso que, para muitos parece um misto de náusea e um senso palpável de arrependimento muito significativo.

O sentimento de culpa é extremamente nocivo para a saúde física e mental. Este pode ser a origem de tristeza e depressão, além de que estudos demostram possíveis e uma série de somatizações a nível físico e orgânico.

OS VÁRIOS PONTOS DE VISTA SOBRE O SENTIMENTO DE CULPA
Ponto de vista psicanalítico
Do ponto de vista psicanalítico, o sentimento de culpa é uma frustração criada pelo confronto da realidade com o superego. 

Isto é, o sentimento de culpa deriva do confronto das expetativas da sociedade, família, amigos, etc. com a realidade muitas vezes não indo de encontro a essas expetativas. Segundo a teoria psicanalítica, deve-se à consciência de uma “má gestão” dos impulsos do Id.

Ponto de vista humanista
Numa perspectiva humanista, o sentimento de culpa é visto como um desenvolvimento pessoal inadequado.

Embora não seja em si só considerada uma patologia, pode dar origem a uma serie de sintomas e sinais, dando mesmo origem a uma patologia, isto se não for tratado e gerido de uma forma saudável.

Ambas as perspectivas contribuem para percebermos o sentimento de culpa.

Pois muitas vezes as pessoas carregam pensamentos como: 
“deveria ter ajudado mais”;
“se eu tivesse comportado daquela forma, aquilo não tinha acontecido”;
“se eu me tivesse esforçado mais, o futuro seria diferente”, etc.

Outros pontos de vista:
Além dos pontos de vistas mencionados, observamos alguns pontos de vista ligados a origem da culpa, a saber: Cultura, Religião e Sexo.

Cultura
A cultura popular influência em muito no sentimento de culpa, apesar das mudanças sociais, alguns preceitos antigos permanecem na mente das pessoas gerando o sentimento de culpa.

Religião
Não devia ser, mas a religião cristã, que é não tem uma boa interpretação, impõe mais escravidão e culpa do que libertação espiritual.

As pessoas recorrem a Deus mais por medo do que por amor. Fomos doutrinados pela espada e isso ainda permanece em nossa gênesis.

Existe um prazer doentio de muitos líderes em gerar medo em seus fieis, tudo isso em nome de Deus.

Sexo
Quando falamos em sexo, nos referimos a gênero.

O macho, o machismo para dominar instituiu a culpa. O sexo feminino é a culpa, a mulher é culpada por tudo. Pelo pecado e dai por tudo que não presta no mundo.

Não é em vão que a quantidade de pacientes do sexo feminino sofre de sentimento de culpa.

A mulher é culpada se a educação do filho não der certo; se o casamento não der certo; se a casa não estar arrumada; se a comida não estar feita, etc, etc.

Um exemplo: a maioria das mulheres que trato tem culpa por ser mulher, ou melhor, por se do sexo feminino.

O SENTIMENTO DE CULPA SEMPRE ESTAR RELACIONADO AO PASSADO
Como podemos ver, todos os pensamentos remetem para o passado, especificamente para um momento em que se assume a responsabilidade de que as respetivas ações criaram um futuro pior para a própria pessoa ou para outras.

Ao mesmo tempo em que permanece a crença que se as ações fossem outras o futuro seria melhor.

Será que seriam?

Aqui existem dois questionamentos:

O primeiro fato é o assumir de responsabilidades, levantando questões como: 
Porque assumi a responsabilidade de determinado acontecimento ou pessoa?
Será possível controlar todas as variáveis de um acontecimento, tornando-o completamente estável e previsível? 

Muitas vezes as pessoas assumem “responsabilidades” quando estas não são necessárias de serem assumidas ou quando estas são partilhadas.

O segundo fato é o individuo acreditar que poderia ter “construído” um futuro melhor se tivesse sido diferente. 

Este pensamento é ingénuo e sem lógica. Esta crença levanta questões como: 
Um comportamento ou ação define o futuro? 
Quantas vezes por coisas negativas surgiram coisas positivas? 

Estar presos ao passado irá alterar o futuro para melhor? Lembre-se que é possível retirar coisas uteis e positivas das coisas negativas.

COMO LIDAR COM O SENTIMENTO DE CULPA
Tudo vai depender de como você vai administrar o sentimento de culpa.

Caso a pessoa administre bem, existirá uma melhora, caso não haja uma boa administração, o sentimento de culpa pode torná-lo emocionalmente desequilibrado, deixá-lo transtornado, diminuir a sua autoestima, destruir a sua esperança, fazê-lo sentir-se estúpido, estragando a sua vida e eventualmente das outras pessoas significativas para si.

O sentimento de culpa pode ainda fazê-lo ficar agarrado ao passado, impossibilitando que continue a levar a sua vida para frente e a viver no presente.

Vejamos algumas considerações importantes:
A culpa e o remorso podem trazer-nos esclarecimento, mas aplicado de forma inadequada, podem causar-nos complicações.  A culpa pode ser saudável, mas igualmente destrutiva. Dai, a importância da boa administração desse sentimento.

A culpa pode motivar e estimular uma revisão completa de erros, aumentar a vigilância e cautela no futuro, dar uma sensação de ser responsável e promover a aceitação social e de estima.

A culpa pode gerar na pessoa a autopunição, que na grande maioria das vezes pode machucar ainda mais a pessoa. Na medida em que a punição sobrecarrega a mente com o sentimento negativo, toda a aprendizagem a partir da experiência e do sentimento de negatividade será distorcida ou perdida.

A culpa em si, ou sentir-se culpado não implica necessariamente que você tenha de se sentir culpado.  A culpa é simplesmente um sentimento, uma experiência mental e física que ocorre no nosso corpo (experiência interna), um programa do nosso cérebro que é executado em resposta a um resultado negativo percebido de alguma natureza.

A culpa, quando bem administrada pode leva-lo a viver mudanças positivas, em vez de atrapalhar a clareza de pensamento, podendo fazer de você uma pessoa melhor, mais consciente, mais inteligente e mais capaz de evitar consequências idênticas no futuro.

COISAS QUE DEVEM SER EVITADOS A TODO CUSTO NO SENTIMENTO DE CULPA
Auto-punição.
Um sentimento de raiva e frustração auto-dirigido, que emerge de se pensar que os sentimentos de culpa não são suficientemente punitivos.

Auto-avaliação depreciativa
Uma avaliação negativa acerca de si mesmo, depreciando o seu carácter e inteligência ao invés de avaliar a situação e comportamentos que levaram ao problema.

CUIDADOS PARA NÃO SE SENTIR CULPADO POR MOTIVO ALGUM
Tenha cuidado, muito cuidado naquilo que vê de errado. As circunstâncias podem ser várias, mas é de sua conveniência esclarecer acerca do quê, e porque é que deve sentir-se culpado, ou se você deve sentir-se culpado acerca de tudo, ou até se é a única pessoa culpada.

QUANDO BUSCAR AJUDA
A busca de ajuda é necessária quando você acha que está em dívida para com o mundo todo, se sentindo culpado por coisas que você nem fez, em muitos casos, nem pensou em fazer.

Se você sente o peso da responsabilidade através do sentimento de culpa, você precisa cuidar bem de si mesmo, para que possa ser capaz de ter comportamentos e atitudes positivas. 

Quando você sente o peso da culpa, mesmo em coisas comuns da vida, por um tempo prolongado, chegou a hora de buscar ajuda, antes que comece a somatizar.

DICAS PARA SUPERAR CRISES DE SENTIMENTOS DE CULPA
Decida se você fez alguma coisa que realmente deveria se arrepender. 
Reconheça a sua humanidade e que os humanos estão sempre em construção, errar faz parte do dia a dia do ser humano.
Controle seu sentimento de grandeza e deixe de lutar por status moral ou religioso.
Aprenda a deixar algumas coisas passarem. Amanhã será um novo dia, você pode melhorar.
Cuide da sua grama, deixe a grama do vizinho, bem como os ideais dos outros. 
Antes de reagir, pare e pense.
Encontre soluções práticas para as coisas que mais a deixam culpada. 
Assuma suas responsabilidades e caso cometa algum erro, assuma e projete algo melhor para o amanhã.
Evite ficar remoendo o passado e os erros cometidos, se mantenha lúcido para montar uma nova estratégia, com objetivos e metas claras para o futuro.
Seja você mesmo, nunca os outros e busque melhorar cada dia. 

Postar um comentário