sexta-feira, 11 de agosto de 2017

CULTIVANDO HÁBITOS SAUDÁVEIS NO RELACIONAMENTO CONJUGAL



O bem estar de uma vida, de uma família, de um grupo social qualquer depende muito dos hábitos que se cultivam. 

No relacionamento conjugal não é diferente, o bem estar, a tranquilidade, a harmonia e a paz vivenciada pelo casal dependerá muito dos hábitos que cada um cada um tem cultivado.

Ao longo da nossa existência aprendemos e passamos a cultivar vários hábitos, alguns saudáveis e outros prejudiciais, mas infelizmente, temos uma tendência de aprendermos e cultivarmos hábitos ruins que causam prejuízos enormes a nós e às pessoas que estão ao nosso redor.

Portanto, se faz necessário identificarmos os hábitos que aprendemos e estamos cultivando, para podermos avaliar e saber se existe necessidade de mudanças nesses hábitos tendo em mente um melhoramento da nossa existência e de nossos relacionamentos.

De modo específico, nota-se que o relacionamento conjugal sofre muito em decorrência do cultivo de hábitos que são prejudiciais a bem estar familiar. Dai a necessidade desse texto que trata do cultivo de alguns hábitos que podem melhorar em muito o relacionamento conjugal.

Vejamos:

EVITE CRITICA EXCESSIVA
A crítica excessiva destrói qualquer relacionamento. Criticar por criticar é algo extremamente danoso a qualquer casal.

Caso seja necessário uma crítica, use de educação para com o seu companheiro(a) e de maneira sábia faça uma critica construtiva, buscando a edificação dos dois.

Já é algo comprovado que o excesso de crítica azeda qualquer relacionamento. Ninguém aguenta por muito tempo ser critica sempre.

CUIDE-SE CONTINUAMENTE
É um fato: muitas pessoas depois que casam relaxam, passam a não se cuidar como antes e isso pode causar um impacto negativo no relacionamento.

É muito comum algumas mulheres após o casamento se relaxarem totalmente na aparência, cuidado do corpo e até mesmo na higiene pessoal. Algumas já não cuidam dos cabelos, unhas e até maneira de se vestir.

Esse cuidado vai além do cuidado do corpo, vem também o cuidado com a mente, com o lado emocional, sentimental e intelectual, lembrando que a vida é um progresso, mesmo sabendo que somos finitos. 

INVISTA NA SUA RELAÇÃO
É comum entre os casais a sensação do “já ganhou”.  E com isso vem o descaso para com o outro e a falta de investimento para a manutenção e sustentação do relacionamento.

A conquista no relacionamento deve ser diária, no relacionamento não existe a ideia do “já ganhou”.
Quanto mais tempo você passa com uma pessoa, mais fácil passa a ser que você trate essa pessoa como uma propriedade, como uma conquista já feita e que não merece mais investimento pessoal. 

Tire um tempo para apreciar o seu parceiro(a) diariamente. Nunca se esqueça de que estar em uma relação é uma escolha, e da pessoa afortunada que você é por ter um parceiro(a) de travessia.

PRESTE ATENÇÃO
Presta atenção, dar atenção ao outro no relacionamento é muito importante. Qualquer pessoa precisa de atenção, mas em especial, as pessoas que convivem conosco.

Muitos estão errando aqui: prestam atenção a tudo na vida, menos no seu companheiro(a).

Não prestar atenção ou mesmo ignorar o que o parceiro diz é um daqueles hábitos de relacionamento que podem levar a uma série de problemas. Se as pessoas querem manter uma relação de convivência, não faz sentido deixar a comunicação para um segundo plano.

Nenhum relacionamento se mantém por muito tempo se não damos a atenção devido ao outro, portanto se você quer manter o seu relacionamento busque dar atenção ao seu companheiro(a).

DISCUTA COM INTELIGÊNCIA E SABEDORIA OS PROBLEMAS
Fechar os olhos para os problemas que vão surgir no relacionamento não irá resolver nada, logo é muito importante a disposição do casal para discutir os problemas com inteligência e sabedoria, buscando a resolução.

Muitos acham que os problemas se resolve fechando os olhos, quando na verdade, esse procedimento é uma armadilha, pois os problemas que precisam ser resolvidos continua presentes e acabam causando prejuízo a estabilidade do casal.

SEJA ASSERTIVO
Ser assertivo no relacionamento é muito importante.

Assertividade vem de “ASSERO” que significa afirmar. No entanto, não se trata de acertar, mas de saber se firmar e afirmar. 

A Assertividade é a arte de defender o meu espaço vital sem recuar e sem agredir. Ser assertivo é ser pacífico sem ser passivo.

Cada pessoa que faz parte do relacionamento tem uma personalidade própria, seus anseios, sonhos, objetivos e metas, e isso não morre quando resolvemos nos casar, o que acontece então? Acontece uma ampliação de tudo o que foi relacionamento, logo, se faz necessário que haja assertividade, de cada pessoa envolvida no relacionamento.

É muito importante que você diga o que pensa e o que sente diante de tudo o que acontece no relacionamento conjugal, de maneira assertiva visando o melhoramento e desenvolvimento da relação.

CONFIE
A desconfiança é algo extremamente destrutivo no relacionamento, pois gera a insegurança e a discórdia.

A confiança é base em qualquer relacionamento, nem casal pode permanecer junto por muito tempo se não existe confiança mútua.

Ninguém aguenta por muito tempo no relacionamento meio a desconfiança e cobranças, qualquer relacionamento aonde a desconfiança existe é infrutífero e a cada em nada.

As relações saudáveis são baseadas na confiança e no respeito mútuo. Logo, em vez de ficar desconfiando do seu parceiro(a), concentre-se em sua própria lealdade para com o seu parceiro(a). 

RESSALTE SEMPRE AS COISAS BOAS DO SEU PARCEIRO (A)
Ressaltar sempre as coisas boas do seu parceiro (a) é de muita importância, em especial quando se fala dele para outras pessoas.

Reclamar do parceiro(a) para outras pessoas é algo extremamente ruim para o relacionamento, pois além de não resolver os problemas existentes causa uma ampliação dos mesmos, prejudicando nos resultados.

Evite reclamar do seu parceiro(a) até mesmo para os que fazem parte da família, pois as vezes, mesmo havendo uma boa intenção, pode haver um interferência indesejada, prejudicando o casal.

EQUILIBRE O TEMPO ENTRE O SEU PARCEIRO (A), FAMILIARES E AMIGOS
Isso é muito importante. Muitos casais estão em crise simplesmente pela falta de equilíbrio do tempo e atenção dada ao parceiro (a).

O meu companheiro(a) é prioridade, logo, não posso comprometer meu tempo, sem ter claro em mente o tempo disponível para o mesmo.

Não posso dar meu tempo todo aos outros, esquecendo-se do meu parceiro(a). Caso tenha que dar tempo aos outros, tenho que buscar o equilíbrio desse tempo, para que não haja prejuízos.

Passar algum tempo com os amigos e a família é parte do comportamento de uma pessoa bem equilibrada. No entanto, se você gastar muito tempo com os outros, você pode negligenciar seu relacionamento. Esforce-se para encontrar o equilíbrio e dividir seu tempo com todos os que ama.

CONVERSE BASTANTE COM O SEU COMPANHEIRO (A)
O silencia entre o casal, quando não usado estrategicamente é sinônimo de agressão. Converse, busque o diálogo sempre. 

Saiba como lidar com seus problemas de uma forma mais produtiva. Ignorar não costuma ser uma estratégia saudável quando ainda existe uma relação entre as partes.

O silêncio pode ser uma arma de vingança dentro de um relacionamento, logo uma boa solução para que isso não aconteça é uma boa conversa, buscando as soluções e a compreensão para todas as dúvidas existentes no relacionamento.

SEJA PARTICIPATIVO
Participar do relacionamento é algo muito importante, mas ao mesmo tempo um desafio para o homem, isso devido a cultura que ainda prevalece em nossa região, aonde a obrigação de manter o relacionamento é sempre da mulher.

O companheiro não deve aceitar a passividade, deve quebrar o paradigma imposto pela cultura machista e deve ser participativo.

Quando digo participativo, me refiro a tudo. Não se permite mais no relacionamento a participação ativa só da mulher. 

É uma honra para o parceiro participar de todas as atividades relacionadas as obrigações do casal, como cuidar da casa, dos filhos, da educação dos filhos, das despesas e de tudo mais que é necessário.

Os homens tem que entender uma coisa: o tempo da mulher AMÉLIA já passou, logo tem que haver mais participação ativa do homem na manutenção e desenvolvimento do relacionamento.

Postar um comentário