segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

HOMEOPATIA X ALOPATIA


O QUE É HOMEOPATIA?

É um sistema de tratamento com mais de 200 anos, estabelecida inicialmente na Europa pelo médico alemão Dr. CHRISTIAN FRIEDRICH SAMUEL HAHNEMANN (1755-1843) que utilizou o termo homeopatia (do grego “homeo”, semelhante, e “pathos”, doença / sofrimento) referindo-se ao princípio da Lei dos Semelhantes.

Segundo esta Lei (que já havia sido descrita na antiguidade por Hipócrates), uma substância que causa uma doença ou sintomas indesejáveis, quando utilizada sob forma homeopática produz a cura em uma pessoa que tenha sintomas semelhantes aos causados por estas substâncias.

A homeopatia não deve ser confundida com fitoterapia, florais, chás ou regimes dietéticos. Sua experiência clínica comprova que a dose do medicamento homeopático, que é diluída (infinitesimal), é efetiva e funciona inclusive em pessoas inconscientes, bebês e animais.

Os medicamentos são preparados por farmacêuticos homeopatas, Conforme as estritas NORMAS DA FARMACOPÉIA HOMEOPÁTICA BRASILEIRA. Através de diluições, agitações e triturações sucessivas, processos próprios da homeopatia, os medicamentos tornam-se dinamizados.

É amplamente difundida em vários países do mundo, principalmente na França, Inglaterra, Alemanha, Grécia, Índia, Brasil, Argentina, México, África do Sul, Estados Unidos da America e entre outros países no mundo. 

No Brasil é especialidade médica reconhecida pelo Conselho Federal de Medicina desde 1980 e pela Assembleia Geral de Saúde da OMS,( ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE ) desde 1977, mas existe também os terapeutas homeopáticos não médicos, pois a Homeopatia não é uma um ofício exclusiva de médicos, como alguns querem.

Alguns Site afirmam que para ser Homeopata o profissional precisa ser é necessária graduação em Medicina, Medicina Veterinária, Farmácia ou Odontologia. Não é verdade, pois o fato de um Conselho resolver especializar uma área de conhecimento e/ou ciência, não lhe concede o direito de exclusividade.

A Ciência Homeopata jamais poderá ser restrita a um grupo de profissionais, pois se isso acontecer será o seu fim, pois a sua filosofia de ação, bem como o uso dos remédios homeopáticos não atende ao desejo da indústria farmacêutica alopata, que é ganhar mais e mais dinheiro.

A Homeopatia (tratamento pelo semelhante) não pode ser confundida com a Isopatia ou com a Tautopatia.

Em 21 de Novembro de 1840 desembarcou no Brasil o médico francês Jules Benoit Mure, discípulo de Hahnemann. Foi o primeiro a divulgar a prática no país, por isso, em 21 de Novembro comemora-se, no Brasil, o dia da Homeopatia.

MEDICAMENTOS HOMEOPÁTICOS

A preparação dos medicamentos homeopáticos é feita a partir de substâncias extraídas da natureza (minerais, vegetais ou animais), das quais existe um conhecimento prévio da sua potencialidade curativa, mediante a experimentação no homem sadio. 

Esses medicamentos passam por técnicas de diluição e dinamização específicas, tratando as doenças pela semelhança, ou seja, o que é capaz de produzir a doença também é capaz de curá-la.

O processo de diluição seguido de agitação é chamado de "dinamização", do grego dynamis, que significa "força", pois através desse processo é possível despertar na substância a capacidade de atuar sobre a força vital do organismo vivo. 

Hahnemann, no início das suas experiências, começou diluindo os medicamentos e verificou que, quanto mais ele os diluía, mais eram minimizadas as reações indesejáveis.

Também percebeu que diluindo sucessivamente as substâncias e agitando-as várias vezes, conseguia sempre melhores resultados, chegando assim às doses mínimas. Desta forma, a toxicidade das substâncias é atenuada e o seu potencial curativo, aumentado.

OS VÁRIOS TIPOS MEDICINA/EMPREGO DE REMÉDIOS

HOMEOPATIA: termo criado por Hahnemann em sua obra “Organon da arte de curar” para designar o sistema baseado na lei dos semelhantes (“similia similibus curentur”).

ALOPATIA: (do grego: alloion - diferente + pathos - sofrimento) termo criado por Hahnemann para designar a medicina oficial de seu tempo. Emprega remédios de ação diferente da doença que se visa tratar.

ENANTIOPATIA: (do grego: enantio - contrário) baseada no princípio dos contrários (“contraria contrariis curentur”). Utiliza remédios de ação oposta à enfermidade natural. São exemplos desta terapêutica os medicamentos “anti”: antibióticos, antiinflamatórios, analgésicos, antiespamódicos etc. Confunde-se com a Alopatia.

ISOPATIA: (do grego: isos - igual) método terapêutico que utiliza (para curar ou prevenir) o mesmo fator que aparentemente é a causa da doença. São exemplos: as vacinas e os soros.

TAUTOPATIA: (do grego tautos - o mesmo) método terapêutico usado em algumas intoxicações. Consiste em usar doses menores da própria substância que intoxicou o organismo.

Postar um comentário