segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

A AMIZADE, SUA IMPORTÂNCIA E CAPACIDADE DE INFLUÊNCIA


Quem de nós em algum dia ou momento de sua vida, nunca foi influenciado por um amigo?

Quem não tem alguma história fascinante junto com algum amigo? Acho que muitos de nós temos mais acontecimentos em sua vida com amigos do que com pessoas de sua própria família, como pai e mãe.

A amizade tem uma influência muito grande em nossa vida, tanto para o lado positivo, como também para o lado negativo. 

A Bíblia nos orienta sobre a escolha e o tratamento dos nossos amigos: “O justo serve de guia para o seu companheiro, mas o caminho dos perversos os faz errar” - Provérbios 12:26.

Devemos tomar muito cuidado quando formos escolher pessoas para serem nossos amigos ,porque com certeza, dependendo de sua escolha, você terá consequências marcante sem sua vida. 

Olha o que o texto bíblico diz: "Quem anda com os sábios será sábio, mas o companheiro dos insensatos se tornará mal“ Provérbios 13:20.

É claro que devemos amar indistintamente todas as pessoas, mas devemos escolher com quem iremos andar. 

Dai, sempre é bom perguntar: “Quem serão os nossos amigos de fato?”

A IMPORTÂNCIA DA AMIZADE
A experiência da amizade e sua importância são definidas de acordo com cada contexto histórico específico, que inclui os aspectos sociais, mas também da família, da religião, da política e da cultura de cada determinada época.

Alguns autores afirmam que as relações de amizade têm passado por mudanças significativas na atualidade: a troca de experiências e os momentos de convivência e diversão, que no passado estavam centrados nos momentos de convivência familiar, agora se encontram voltados para as relações sociais, em especial entre pares. Pares são pessoas que compartilham algum tipo de característica, como a idade, o sexo ou a escolaridade.

Amizade é uma importante agência socializadora
Podemos dizer então que historicamente vem sendo atribuída maior importância às relações extrafamiliares, nos grupos de pares. Esses grupos acabam por se tornar as principais agências socializadoras dos indivíduos, já que é a partir da inscrição em grupos que esses sujeitos podem compartilhar suas experiências. 

É também a partir desse processo que são aprendidas normas e regras da vida em sociedade, por isso, o grupo de amigos é considerado por alguns autores como sendo a principal fonte de referência comportamental de muitas crianças e adolescentes.

Amizade é a mediação entre o indivíduo e o mundo
A relação com os amigos em algumas fases do desenvolvimento pode ser descrita como a principal mediação entre os indivíduos e o mundo: é a partir das representações compartilhadas que são construídos os significantes de cada experiência cotidiana.

Amizade funciona como válvula de escape
Pesquisas ao redor do mundo têm buscado explicar a importância da amizade em situações extremas como: problemas familiares (separação, divórcio, falecimento de um parente), doenças físicas e momentos de sofrimento psíquico. Segundo alguns autores, as relações de amizade funcionariam como válvula de escape.

Amizade é um investimento de energia
Para outros, elas seriam objeto importante de investimento de energia libidinal, tornando-se prioridade em algumas fases do desenvolvimento, que são caracterizadas justamente por essa preferência por relações para além do ambiente familiar, no caso os amigos da escola, do trabalho e de outros tantos grupos, uma vez que os sujeitos se colocam em busca de certa autonomia em relação a seus pais, buscando encontrar seu lugar no mundo.

NOVOS TIPOS DE AMIZADES NA ATUALIDADE
A sociedade contemporânea vivencia ainda novas formas de relacionamento social, como as amizades vivenciadas a partir de redes sociais e outras tecnologias de comunicação. 

Investigações acerca da estruturação e funcionamento dessas redes mostram que elas dependem, em muito, da manutenção de “laços fracos”: colegas, amigos aleatórios, conhecidos, contatos, uma vez que esses tipos de laços favorecem a aderência a diversos grupos diferentes. Essas pesquisas mostram a importância, por exemplo, dos “amigos em comum” que multiplicam o número de “amigos” de uma pessoa em escalas quase que ilimitadas. 

Algumas pesquisas em neurologia apontam inclusive para uma adaptação cerebral a esse tipo de relação. 

Segundo esses estudos, o cérebro humano estaria sendo preparado para lidar da mesma forma com amizades presenciais e virtuais.

Outros estudos apontam para as diferenças entre esses relacionamentos. Em suas conclusões, pesquisadores indicam a insuficiência afetiva dessas relações, tonando os contatos artificiais e com pouca intimidade.

A REAL IMPORTÂNCIA DA AMIZADE E SUA INFLUENCIA PARA A PESSOA
Por mais divergente que sejam as opiniões, não podemos descartar o potencial de influência das relações humanas.

Independentemente da forma como se dá a relação, ela acaba sendo determinante para a inserção do indivíduo numa forma específica de ver, sentir, conhecer e compartilhar o mundo, e essa dimensão são fundamental para a constituição do ser humano.

OS VÁRIOS TIPOS DE AMIZADES
Há o amigo político: que só se aproxima de você quando quer alguma coisa.
O amigo celular: está sempre chiando, e quando você precisa dele, ele está fora de área ou desligado.
O amigo poupança: Você deposita tudo que tem nele e o retorno é muito baixo.
O amigo futebolista: às vezes pisa na bola e outras vezes chuta você pra escanteio!

CUIDADO! UMA AMIZADE PODE LEVÁ-LO AO FUNDO DO POÇO
Há certas amizades que podem afundar a sua vida, sem que você se perceba isso.
São más influências que sempre querem lembrá-lo de seus erros passados, tirar sarro, te desmotivar ou fazer você se sentir julgado. 

Estes são os mais óbvios. 

Dai a importância se antes de ter uma amizade com alguém é sempre bom pergunta: O que posso aprender de bom com esse meu amigo, como eu posso contribuir de bom para essa pessoa?

Outra coisa importante é considerar o perfil da pessoa com a qual você quer ter uma amizade.

CARACTERÍSTICA BÁSICA DE UMA BOA AMIZADE
A verdadeira amizade é aquela que leva ao ensino e aprendizagem.

A boa amizade é aquela em que as afinidades e diferenças convivem de forma harmoniosa, criando um clima, de certo modo, familiar entre as pessoas.

Outro ponto importante o fato da aceitação do outro como ele é.

TIPOS DE PESSOAS QUE SE DEVE TER CUIDADO EM FAZER AMIZADES
  • Pessoas que não costumam finalizar seus projetos, tanto pessoais quanto profissionais;
  • Pessoas que gostam de analisar as atitudes alheias nas mais diferentes situações;
  • Pessoas com a vida profissional bagunçada, sem objetivos claros e que pulam de um emprego para outro, demonstrando difícil adaptação;
  • Pessoas que não tem boas relações familiares.
Isso é muito importante, pois a gente não escolhe família, mas aceita. E isso é preciso ter base.

Pessoas que:
  • São Impulsivas;
  • Fazem sem pensar, podem comprometer as pessoas a sua volta em diversas situações;
  • Faltam com a verdade até com os mais próximos;
  • Escondem o passado;
  • Ninguém sabe de onde vieram, não apresentam amigos antigos, nem comentam situações de tempos atrás;
  • Indecisas;
  • Podem te deixar na mão a qualquer momento. Nunca tem certeza do que querem realmente, nem para daqui alguns anos, nem para amanhã;
  • Dificuldade de relação com outras de opiniões diferentes;
  • Você pode não concordar, mas precisa respeitar;
  • Tem necessidade de autoafirmação e ego inflado;
  • Elas serão sempre mais importantes que qualquer motivo que possa surgir no meio do caminho;
  • Violentas e agressivas;
  • Envolvidas com coisas ilegais, como roubos, furtos, agressão física, uso de drogas, etc.
CUIDADOS QUE OS PAIS DEVEM TER EM ORIENTAR OS SEUS FILHOS QUANTO AS AMIZADES
O pai e a mãe devem sempre conversar com os seus filhos quanto as suas amizades, claro que de maneira inteligente, sábia, sem querer dizer quem deve u não ser digno da amizade de seus filhos, mas preparando-os para possíveis adversidades.

Dai alguns cuidados:
  • Fortaleça a autoestima do seu filho;
  • Eduque seu filho de maneira firme e amável;
  • Ensine seu filho a valorizar as suas raízes familiares;
  • Ensine seus filhos os valores morais;
  • Ensine seus filhos os respeito para com os diferentes;
  • Ensine seus filhos a respeitar os mais velhos;
  • Ensine aos seus filhos princípios religiosos, sem imposição;
  • Saiba com quem seu filho anda e mantem a amizade;
  • Observe o comportamento do seu filho com relação a tudo, questões físicas, orgânicas, comportamentais, emocionais, financeiras, sociais, etc..


Postar um comentário